News
Loading...

Siga-nos!

Direitos Humanos e a homossexualidade no Brasil


No mês de junho, a exposição “Condenados - No meu país, minha sexualidade é um crime” apresenta uma série de debates, dando continuidade à proposta da exposição com ilustres convidados.
Dia 18/06, sábado, às 17h
Debate: Os Direitos Humanos e a homossexualidade no Brasil e no mundo
Convidados: Gustavo Bernardes (Coordenador Geral de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos do Governo Federal) e Beatriz Bissio (Fundadora das revistas Cadernos do Terceiro Mundo e Mercosul e da organização não-governamental Diálogos do Sul)
Mais de sessenta anos se passaram desde a criação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948. Entretanto, é com pesar que podemos afirmar que muitos países não respeitam vários de seus artigos no que diz respeito às minorias sexuais.
Atualmente, cerca de 80 países condenam a homossexualidade em seu Código Penal, sendo cinco deles sob pena de morte. E mesmo nos países onde as escolhas sexuais não são criminalizadas nos deparamos com diversos casos de desrespeito, principalmente aos direitos civis.
O propósito desta mesa de debate é discutir os contextos de ação nacional e internacional para alcançarmos a igualdade plena de direitos a todos os cidadãos.
Gustavo Bernardes – Advogado e ativista da ONG SOMOS de Porto Alegre, Gustavo ocupa o atualmente o cargo de Coordenador Geral de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos do Governo Federal na gestão da presidenta Dilma Rousseff.
Beatriz Bissio – Fundadora das revistas Cadernos do Terceiro Mundo e Mercosul e da organização não-governamental Diálogos do Sul, Beatriz é professora de Ciências Políticas da UFRJ (RJ), jornalista e militante pelos Direitos Humanos e relações internacionais de cooperação entre os países da América do Sul desde 1974, tendo, inclusive, alçado os cargos de conselheira do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher – CEDIM/RJ, Presidenta executiva do Instituto Cultural Brasil-Uruguai, coordenadora do Comitê Relações Internacionais do Governo do Estado do Maranhão e da Câmara de Comércio Brasil-Uruguaiz
A exposição “Condenados - No meu país, minha sexualidade é um crime” é resultado da pesquisa do fotógrafo e jornalista francês Philippe Castetbon que parte da premissa de discriminação sexual nos diversos países do mundo.
Em sua investigação sociológica, o jornalista utilizou-se da web como ferramenta, inscrevendo-se em um site de encontros escolhido ao acaso, no momento em que a imprensa exaltava os méritos desse novo eldorado do amor. Viu que era possível contatar homens em quase todos os países onde a homossexualidade é proibida e condenada pelas leis e pôde compreender como se conciliam o desejo de encontro e a proibição legal. Notou que muitos se escondem e não mostram seu rosto.
Criando uma relação de confiança, Castetbon conseguiu a cooperação de todos, que cederam suas imagens e depoimentos. A coleção de retratos, acompanhada dos testemunhos e das leis em vigor, foi a forma encontrada pelo jornalista de revelar o cotidiano difícil dos homossexuais que vivem em 80 países onde estas relações são condenadas. O medo de ser reconhecido e discriminado, além de perder seus direitos civis e até a própria vida predomina em todas as histórias.
Estes homens estão condenados ao terror, mentira, humilhação, exclusão, prisão e violência, fuga ou morte. Vivendo em regime de opressão e perseguição, a internet tornou-se um escape, espaço de liberdade temporária onde podem encontrar conforto, conversar com os seus, quebrar a solidão e talvez se apaixonar.
O objetivo da exposição “Condenados - No meu país, minha sexualidade é um crime” é apresentar o resultado desta pesquisa através de 50 fotografias acompanhadas pelos depoimentos de cada fotografado em conjunto com o artigo da lei que proíbe a prática homossexual em seu país.
A discriminação aos homossexuais é tema pertinente e atual na sociedade brasileira. Apesar de não haverem leis que criminalizem esta opção sexual, os brasileiros estão longe de conceder-lhes o devido direito à cidadania, legitimado por lei e a exposição reforça o papel social que a arte tem, de provocar discussões e reflexões que contribuam positivamente na formação e desenvolvimento dos cidadãos, melhorias na qualidade de vida e boas relações de convivência com as diferenças. O projeto insere, ainda o Brasil e a CAIXA Cultural no circuito internacional de itinerância de que inclui cidades como Paris, Aubervilliers, Montpellier, Genebra, Viena, entre outras.
SERVIÇO:
Exposição “Condenados – no meu país, minha sexualidade é um crime”
Local: CAIXA Cultural São Paulo – Galeria Humberto Betteto
Endereço: Praça da Sé, 111 – Centro, São Paulo, SP (Metrô: Estação Sé)
Telefones: (11) 3321-4400
Datas: de 21 de maio a 17 de julho de 2011
Horários: das 9h às 21h
Entrada franca
Classificação: 14 anos.
Share on Google Plus

Sobre Equipe Noticia G

O Noticia G é um blog de notícias LGBT sob o princípio da diversidade. Portanto, divulgamos tudo o que cremos ser relativo a todo SER HUMANO. O blog NOTICIA G não mantém qualquer vínculo empregatício com seus colaboradores/colunistas. Todos o fazem por livre e espontânea vontade. As opiniões expressas pelos colaboradores/colunistas não refletem necessariamente a opinião do blog. Se você detém direitos sobre qualquer assunto/mídia veiculado no blog, favor contatar para retirarmos (noticiag@hotmail.com)
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário